INTRODUÇÃO

 

A Assembléia Geral das Nações Unidas , através da resolução 55/196 , proclamou o ano de 2003 como Ano Internacional da Água Doce ( International Year of Freshwater – IYFW 2003). Esta resolução foi adotada no dia 20 de dezembro de 2000 , recebendo o apoio de 148 países. O IYFW 2003 constitui-se na oportunidade de acelerar a definição e a implementação de princípios de gerenciamento  integrado da água e será a plataforma para a promoção das iniciativas   já existentes bem como de novas propostas inovadoras em gerenciamento de água nos níveis  internacional , regional , nacional e local. O IYFW 2003 dará prosseguimento aos acordos realizados no Encontro de Cúpula sobre Desenvolvimento Sustentável ( Johannesburgo , Setembro de 2002) e deverá ter conseqüências  muito além do ano 2003.

Em 2002 o Movimento de Cidadania pelas Águas , que busca a proteção e a preservação das fontes minerais da região do Circuito das Águas , no Estado de Minas Gerais , através do Sr.Franklin Frederick , estabeleceu contatos com uma série de organizações civis e acadêmicas na Suíça.  O maior fruto destes contatos foi o engajamento para um processo conjunto de  desenvolvimento de parcerias entre organizações européias e brasileiras com o objetivo de apoiar um programa de desenvolvimento sustentável para toda a região do Circuito das Águas.

O Centro Suíço de Competência  para o Desenvolvimento e o Meio Ambiente (CDE) da Universidade de Berna , junto com a Escola Federal Suíça de Engenharia para a Indústria da Madeira (SWOOD) de Biel , após estudar possibilidades para a criação deste programa , elaborou algumas idéia e propostas para a concretização de uma tal parceria Brasil-Europa.

CDE é um Centro sem fins lucrativos ligado à Universidade de Berna. Seus objetivos concentram-se no desenvolvimento e no meio ambiente no Norte , Sul e Leste , com ênfase especial  no gerenciamento sustentável de recursos naturais baseados numa abordagem transdisciplinar. O CDE é composto por uma equipe multidisciplinar  de especialistas vindos de diferentes disciplinas acadêmicas e áreas de atuação , com experiência  em mais de 50 países . O CDE  concentra-se em problemas e situações de dimensões locais e globais , mantendo atividades e programas nos níveis regional , nacional e internacional. Atualmente o CDE lidera duas redes globais : sendo uma a “World Overview on Conservation Aspects” – WOCAT - ( Avaliação  Mundial em Aspectos da Conservação) ; e também o National Center for Competence in Research North-South – NCCR N-S (Centro Nacional de Competência em Pesquisa Norte- Sul) – dedicado ao desenvolvimento de estratégias para a  mitigação de síndromes de mudança global.

 

SWOOD  , uma Universidade de Ciências Aplicadas , é ligada à Universidade Técnica de Berna. Suas atividades concentram-se em quatro ramos principais:1) treinar profissionais em tecnologia da madeira , gerenciamento de processos e produtos e construção em madeira. 2) prover educação contínua e estudos de pós-graduação sintonizados com os mais avançados padrões. 3) realizar pesquisas , atividades de desenvolvimento e de formação de redes com outras universidades de ciências aplicadas. 4) oferecer serviços , através de laboratórios conceituados. Sendo a única escola deste tipo na Suíça , SWOOD busca permanentemente a cooperação internacional. O contato com a economia é outro fator importante , dando aos estudantes a oportunidade de completar sua formação dentro de contextos diferentes e enriquecedores. Um objetivo importante é a promoção da madeira como  material renovável que possa ser utilizado como base para modernas tecnologias ecológicas. Deste modo , SWOOD tem todo o interesse na realização de um projeto de Desenvolvimento Sustentável na região do Circuito das Águas : os ciclos e a qualidade da água doce estão diretamente ligados às florestas e ao seu manejo ecológico ( tanto para a produção de madeira quanto para outros produtos da floresta , a própria água sendo um deles).

 

CRIAÇÃO DE UM CENTRO LIVRE INTERNACIONAL DAS ÁGUAS

A parceria Brasil- Europa pode ser melhor desenvolvida a partir da criação de um Centro Livre Internacional das Águas – que deverá ser a peça central do projeto de desenvolvimento sustentável para a região do Circuito das Águas.

A estrutura e os objetivos deste Centro Internacional devem ser organizados de acordo com os mais inovadores princípios desenvolvidos a partir da abordagem transdisciplinar das ciências , do desenvolvimento e da tecnologia. Aplicar uma abordagem transdisciplinar significa fortalecer  e complementar o conhecimento empírico – principalmente local ,indígena ou de outros grupos e comunidades envolvidas  - através do mais alto nível de pesquisa transdisciplinar como , por exemplo, o conhecimento medicinal relativo às águas minerais , o gerenciamento sustentável de plantas , animais , solos e da água ,  bem como também os conhecimentos e habilidades relativos à formas de organização social. Num país abundante de tradições como o Brasil , tais pesquisas transdisciplinares que levem ao reconhecimento ou à recuperação de práticas tradicionais é de vital importância não só pelo conhecimento em si, mas também pelo fortalecimento e valorização das comunidades que lhe deram origem.

A ciência e a tecnologia estão , deste modo , tornando-se parte do processo social de aprendizagem  de toda a sociedade , onde o conhecimento científico passa a ser visto como parte de um diálogo entre diferentes  sistemas de  conhecimento com o objetivo de mobilizar o potencial de todos eles. Isto significa que os tópicos de pesquisa , as metodologias e as técnicas , bem como os métodos de interpretação dos resultados , devem ser adaptados às condições definidas através do diálogo permanente entre todos os envolvidos na solução dos desafios inerentes ao processo de busca de um desenvolvimento sustentável.

O Centro Livre Internacional das Águas poderá assumir um importante papel como moderador de um tal diálogo permanente , tomando o programa de desenvolvimento sustentável do Circuito das Águas  como um programa piloto onde esta nova abordagem da ciência , do desenvolvimento e da tecnologia poderá ser aprofundada. Ênfase especial deverá ser dada ao desenvolvimento de formas inovadoras de gerenciamento de água , levando em consideração as inter-relações desta com  os outros recursos naturais – depósitos geológicos orgânicos e inorgânicos , solo , plantas , animais , ar .

Um tal projeto piloto justificaria  criar o Centro Internacional como uma plataforma global com o objetivo de disseminar as experiências realizadas – promovendo a interação e apoiando iniciativas semelhantes em outras partes do mundo. Devido à ausência de uma tal instituição no mundo hoje , este projeto poderá se tornar uma das mais importantes iniciativas dentro do contexto do Ano Internacional da Água Doce , celebrado em 2003.

O Centro Livre Internacional das Águas deverá ser lançado como uma iniciativa comum da sociedade civil e de agências governamentais interessadas em apoiar uma tal iniciativa. Um primeiro passo para a concretização desta proposta seria a realização de  um congresso internacional com a participação de representantes de iniciativas relevantes em gerenciamento de água em todo o mundo – cientistas ligados à todas as disciplinas envolvidas ; administradores públicos , privados e representantes de comunidades baseadas no uso da água ; representantes das áreas de medicina alternativa , agricultura orgânica , comunidades indígenas e rurais e organizações não-governamentais. Um tal congresso poderia ser preparado em duas etapas: um encontro internacional preparatório no Dia Mundial de Água , 21 de março de 2003 ; realização do congresso mundial “Espírito das Águas” em setembro de 2003.

NECESSIDADE DE COORDENAÇÃO GLOBAL DE REGIÕES PILOTO EM PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Um dos grandes desafios do gerenciamento sustentável das águas é a implementação dos princípios identificados no nível global em realidades sócio-econômicas , institucionais e culturais concretas.

A multifuncionalidade da água implica em que um largo espectro de usuários da água procura atender suas demandas e necessidades de um bem que é cada vez mais escasso. Lidar com os problemas resultantes é um dos grandes desafios políticos e sociais de nosso tempo. Não causa surpresa então que os princípios do gerenciamento sustentável da água reforcem a  importância dos aspectos sociais , políticos e institucionais , e não tanto os aspectos técnicos. Isto não significa ignorar a importância  dos avanços tecnológicos , mas expressam sim o reconhecimento do fato de que as contribuições técnicas devem ser integradas em ambientes sócio-culturais concretos que são capazes de realizar esta integração e de fato a almejam. Deste modo, processos políticos e institucionais condicionam a viabilidade das inovações técnicas ou econômicas necessárias para a realização de um gerenciamento  sustentável da água.

O conceito de sustentabilidade aceito globalmente tem um caráter essencialmente normativo. Ele se concentra no que deveria ser , enfatizando os três aspectos da sustentabilidade – econômico , cultural e ecológico ( o “triângulo mágico” ). Em termos operacionais ,  isto significa que um certo conjunto de valores  tecnológicos , econômicos e éticos deve ser sustentado durante um longo período de tempo. A identificação destes valores concretos torna-se assim um processo social de aprendizagem e negociação , que devido à multifuncionalidade da água torna-se por sua vez um processo de negociação envolvendo múltiplos  representantes sociais. As soluções concretas são deste modo também ligadas a contextos concretos , podem sofrer mudanças e estão continuamente sendo influenciadas pela resposta dos atores envolvidos nesta dinâmica de transformação

Um outro aspecto  importante do conceito de sustentabilidade é que este não provê uma teoria que explique as razões do desenvolvimento não sustentável. Isto significa que o processo social de aprendizagem e negociação a respeito do conteúdo e dos valores concretos de sustentabilidade devem ser relacionados a um conjunto suficientemente preciso de dados e de análises que descrevam o atual estado das coisas. Pesquisa transdisciplinar de alta qualidade pode preencher esta lacuna , pois esta tem como objetivo justamente  fazer com que o processo de pesquisa torne-se parte de um diálogo multi-lateral.

Uma das mais controversas questões no debate internacional relativo à água é a de se a privatização dos sistemas existentes ou de novos sistemas responsáveis pela captação e distribuição de água, ou mesmo se a privatização das próprias fontes de água , podem ser ou não um solução para a crise global de água. Tomando em consideração a multifuncionalidade da água e as três dimensões da sustentabilidade , torna-se claro que a privatização somente pode ser considerada uma solução se for o resultado de uma negociação livre e socialmente representativa de todos os envolvidos. Ou seja , mesmo que a privatização possa ser sustentável em termos econômicos ou mesmo ecológicos porém for rejeitada pela maior parte da sociedade civil , não poderá ser considerada sustentável  por ignorar a dimensão social do conceito de sustentabilidade.

Os princípios acima mencionados relacionados ao gerenciamento sustentável da água tornam claro que os problemas devem ser enfrentados em contextos concretos. Isto leva à questão de como agregar os resultados destas iniciativas concretas de modo a que estes possam contribuir para o debate internacional para a construção de uma política global de gerenciamento das águas. CDE  organiza duas redes globais –WOCAT e NCCR N-S – dando exemplos concretos de como realizar este objetivo.

PASSOS POSSÍVEIS PARA A CONSTRUÇÃO DE UM CENTRO LIVRE INTERNACIONAL DAS ÁGUAS

Os contextos geográficos são Áreas Conjuntas de Estudo de Caso (ACEC) onde diferentes centros de pesquisa (Projetos Individuais - Pis) combinam suas atividades dentro de uma perspectiva transdisciplinar baseada num diálogo multi-lateral. A pesquisa se dará em diferentes temas enquanto as atividades terão como foco questões centrais definidas a partir da colaboração de atividades e informações já existentes. Nossa sugestão é a de que a região do Circuito das Águas seja a primeira ACEC. Na medida em que o Centro Internacional das Águas expanda suas atividades para outras regiões do Brasil e do mundo , o número de ACECs  também aumentará.

As atividades de pesquisa devem resultar de uma série de Ações Prioritárias para a Mitigação de Síndromes de Gerenciamento Insustentável das Águas - APMS. Estas formam a base de todo o processo. A implementação  de estratégias para a mitigação em contextos concretos terá uma abordagem dirigida pelas demandas que normalmente surgem em regiões onde o NCCR tem conduzido projetos. Estas APMS não podem ser planejadas no início da elaboração do Centro Livre Internacional das Águas pois estas devem corresponder a oportunidades e idéias que emergem durante a implementação dos projetos de pesquisa. A definição das APMS depende das respostas dos participantes locais diretamente envolvidos com o processo num diálogo permanente que possa formular projetos e pesquisas orientados pelas necessidades e demandas locais.

Os Projetos Individuais em cada ACEC deverão trocar e sistematizar suas experiências  e resultados permitindo assim a elaboração de uma Visão Geral sobre os aspectos ecológicos , econômicos e sociais. Com isto se construirá um banco de dados que poderá contribuir nos debates relacionados às questões  globais referentes às águas , elaborando relatórios a respeito de problemas específicos que  contenham elementos significativos para o desenvolvimento de uma política global das águas.

Outro elemento que deverá contribuir para o debate por uma política global das águas está relacionado aos Tópicos Transversais. Estes Tópicos  de natureza transversa constituem-se num importante componente de pesquisa , pois possibilitam a inserção de inovadores enfoques científicos interdisciplinares. Tais tópicos podem ser , por exemplo , "revalorização e fortalecimento do conhecimento local e científico das águas minerais"  , "agricultura orgânica e alimentação" , "intercorrelações da água entre a natureza , a sociedade e as dinâmicas cósmicas" , "novas formas de geração de energia a partir da água", "conservação da natureza" , entre outros.

A combinação de um projeto piloto de desenvolvimento sustentável regional e de um Centro Livre Internacional das Águas será um exemplo concreto de como superar a limitação imposta por abordagens setoriais ainda dominantes , exemplificando também como integrar pesquisa e ação numa perspectiva transdisciplinar com o objetivo de melhorar as condições de vida da população local. Outra contribuição importante desta proposta será para a renovação de paradigmas científicos através da integração das ciências sociais e naturais.

RAZÕES PARA A IMPLANTAÇÃO DO CENTRO INTERNACIONAL DAS ÁGUAS NA REGIÃO DO CIRCUITO DAS ÁGUAS

A região do Circuito das Águas está localizada a 350km de Belo Horizonte , 300 km de São Paulo e 250 km do Rio de Janeiro - um centro geopolítico de enorme importância. Junto com a Floresta Amazônica , o Pantanal e o aqüífero Guarani , o Circuito das Águas é uma das 4 grandes singularidades naturais relacionadas à água dentro do Brasil, pois trata-se da mais rica região em diversidade de águas minerais do planeta Terra. Entre suas quatro principais cidades - São Lourenço , Caxambu , Cambuquira e Lambari - concentram-se  até doze diferentes qualidades de água mineral. Já na segunda metade do século XIX foram descobertas as propriedades medicinais das águas minerais da região , dando início à  formação das cidades em torno dos Parques de Águas - locais de concentração das fontes e onde se construíram balneários e centros de hidroterapia. Do início do século XX até os anos 50 , o setor de saúde foi o principal responsável pelo desenvolvimento das cidades da região , atraindo pessoas de todo o Brasil e do exterior. Após a Segunda Guerra Mundial , o crescimento da indústria farmacêutica baseada nos avanços farmaco-químicos foram gradativamente levando ao abandono das práticas medicinais tradicionais baseadas nas águas minerais. A cadeira de crenologia - disciplina médica que trata a partir das águas minerais - foi desativada da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais em 1950 , contribuindo para o esquecimento e abandono desta forma de tratamento. A Comissão Permanente de Crenologia do Governo Federal - que propunha uma Política de Saúde Pública baseada na utilização terapêutica das águas das estâncias hidrominerais espalhadas pelo Brasil - também foi desativada. A vocação natural da região como local de busca de saúde foi , deste modo , abandonada. Não causa surpresa , então , o fato de atualmente a região se encontrar em estagnação econômica e decadência social e cultural. Entretanto , no mundo inteiro ocorre um processo de revalorização das terapêuticas tradicionais , com a conseqüente revitalização da crenologia e de outras disciplinas não alopáticas , bem como de estâncias hidrominerais, principalmente na Europa. A realização de um projeto de desenvolvimento sustentável baseado na recuperação da tradicional medicina das águas e fortalecimento do conceito de saúde em outros setores - por exemplo , alimentação  , a partir da produção de alimentos orgânicos , fitoterapia , acupuntura , etc - pode ser a única forma de reverter um quadro dramático de estagnação econômica numa região de vital importância para todo o Brasil. Pela sua própria localização , um tal projeto deverá influir na concepção de políticas de saúde pública que retomem uma medicina preventiva e não agressiva baseada na utilização das águas medicinais.

O Centro Livre Internacional das Águas deverá ser um local de convergência e disseminação de conhecimentos e abordagens relacionados com a água dentro de três aspectos principais: físico , emocional e espiritual.

Pelo aspecto físico compreendemos o gerenciamento da água e os estudos sobre este elemento dentro das disciplinas já consagradas como a hidrogeologia , por exemplo.

Pelo aspecto emocional compreendemos a relação da água com a emoção humana - nas suas interações com a história , a cultura e a arte. É bem conhecido o papel determinante da água como fator de integração nacional - principalmente os rios - porém é pouco estudado ou sequer mencionado o papel integrador do elemento água enquanto parte da cultura , da história e da arte. Os diversos modos de relacionamento com a água que se encontram por todo o território nacional devem encontrar neste Centro Internacional um local onde se tornem conhecidos e estudados por um maior número de pessoas , contribuindo deste modo para uma maior integração da cultura brasileira. O passo seguinte a esta integração deverá ser a integração entre outros povos e culturas do planeta através da água.

Pelo aspecto espiritual compreendemos a relação do elemento água com a espiritualidade. A água está presente em praticamente todos os rituais sagrados de todas as religiões do mundo , sendo por todas reverenciada como um elemento sagrado. Entretanto , este aspecto fundamental vem sendo negligenciado devido principalmente às abordagens que privilegiam os aspectos econômicos da água - como recurso hídrico - e não os sociais , culturais ou espirituais. A recuperação desta relação mais íntima e profunda com a água é fundamental para que se possa atingir um  gerenciamento sustentável da água. Neste sentido , o resgate da espiritualidade indígena e afro-brasileira é um aspecto importante para a compreensão do elemento água em sua dimensão espiritual, assim como um elemento fundamental para o fortalecimento da identidade de inúmeras comunidades. O Centro Internacional das Águas deverá ser o ponto de encontro dessas três visões numa perspectiva transdisciplinar e multicultural.

PRINCIPAIS OBJETIVOS DO CENTRO LIVRE INTERNACIONAL DAS ÁGUAS

Podemos apontar como principal objetivo estruturador desta proposta o seguinte ;

Recuperar a tradicional medicina das águas e estudar as águas de acordo com abordagens científicas novas ou  já existentes levando em consideração os conhecimentos e locais -   de fazendeiros , artesãos , terapeutas naturais , artistas , etc - para , a partir deste diálogo , iniciar um programa piloto para o desenvolvimento sustentável regional.

Objetivos específicos do Centro Internacional das Águas:

1-Criar uma plataforma para a cooperação internacional baseada em novos paradigmas científicos focalizados numa compreensão integrada de todas as dimensões da água e de seu gerenciamento.

2- Contribuir para a superação das abordagens setoriais tanto na pesquisa quanto na ação relacionadas com o gerenciamento da água. A partir da coordenação de iniciativas específicas nos campos do gerenciamento de água mineral , saúde , agricultura , agroflorestamento , artesanato e educação.

3- Prover uma plataforma que possibilite a integração, inter-relação e coordenação de iniciativas locais em agricultura , artesanato , medicina , movimentos de cidadania , associações culturais , hotelaria , turismo , instituições públicas e privadas e a administração pública.

4- Prover capacitação profissional e institucional na região. Com o apoio das instituições européias já mencionadas e de outras nacionais , propõe-se a criação de diversos cursos livres para a formação de profissionais no nível técnico e superior em diversas áreas voltadas para as demandas básicas da região e , principalmente , para o meio-ambiente. A partir das pesquisas propostas anteriormente , estas demandas regionais deverão ser identificadas e os cursos então montados. Algumas propostas já se encontram em vias de formulação , tais como: uma Escola Agrícola  voltada para o estudo da agricultura orgânica e biodinâmica – como um modo de fortalecer o conceito de “saúde” também na alimentação e evitar o uso de agrotóxicos que possam poluir as águas – laboratórios de fitoterapia ; cursos de crenologia e hidroterapia ; capacitação para a rede hoteleira através de convênios com uma escola suíça de hotelaria ; cursos de engenharia florestal e manejo de florestas. A instalação de uma fábrica de instrumentos musicais em madeira , unida a um projeto de reflorestamento , também é uma proposta já em andamento. Esta fábrica poderá aproveitar a mão de obra dos artesãos locais e , através dos instrumentos musicais , prover os meios para uma educação musical na região , as atividades artísticas sendo consideradas um complemento natural para as atividades terapêuticas. O IBAMA , através de seu Laboratório em Brasília , DF , já demonstrou o seu apoio para a realização deste projeto.

5- Dar aos jovens da região e de outras localidades a oportunidade de estudar matérias relacionadas à estrutura interna da água , água e meio ambiente , água e história , água e cultura , água e espiritualidade.

6- Desenvolver instrumentos para a reavaliação da região e o reconhecimento de sua importância para todo o planeta.

7- Realização de um Congresso Transdisciplinar Internacional "O Espírito das Águas" no ano de 2003 na cidade de Caxambu.

Uma tal iniciativa trará contribuições para a discussão sobre a água do modo mais aberto possível - com contribuições de disciplinas diferente e de novos paradigmas - dando um impulso decisivo para uma nova compreensão da água e de seu gerenciamento no nível regional e global , constituindo-se num modelo para outras iniciativas semelhantes em todo o mundo.

REALIZAÇÃO DE UM ENCONTRO INTERNACIONAL NO DIA MUNDIAL DA ÁGUA E DO CONGRESSO TRANSDISCIPLINAR 'ESPÍRITO DAS ÁGUAS'.

No dia mundial da água - 22 de março - propõe-se a realização de um primeiro encontro internacional no Circuito das Água como lançamento da proposta de criação  do Centro Internacional das Águas. Este primeiro encontro contará com a participação de representantes das universidades suíças envolvidas bem como de convidados vindos da Ásia , África e América do Sul , fortalecendo deste modo , desde o início , a proposta do Centro como uma plataforma internacional de discussão e troca de experiências. A presença do Ministro do Meio Ambiente - Sra. Marina Silva - daria ao evento a possibilidade da assinatura de convênios e cartas de intenção que possibilitassem a continuação da implantação desta  proposta. Os fundos necessários para a realização de um tal encontro seriam divididos entre o Brasil e a Europa. Este encontro é o primeiro passo fundamental para a concretização de todas as propostas enunciadas até aqui. Os objetivos do encontro são

1-     Lançar as bases para a implantação do projeto de criação do Centro

2-     Promover uma discussão internacional sobre os novos paradigmas relacionados com o elemento água.

3-     Lançar a proposta para a realização de um grande congresso transdisciplinar mundial sobre água - "O espírito das Águas" - no Ano Internacional da Água Doce - no mês de setembro.

Este dois encontros internacionais fortalecerão a proposta de criação do Centro , colocando o Brasil no centro das discussões do Ano Internacional da Água Doce com uma proposta em sintonia com os anseios e expectativas do século que se inicia , situando no Brasil um projeto de importância mundial.

OUTROS APOIOS INTERNACIONAIS

Ao longo do ano de 2002, com o acompanhamento do Sr. Franklin Frederick do Movimento de Cidadania pelas Águas ,alguns cientistas visitaram o Circuito das Águas para conhecer a região e então iniciar um diálogo para a elaboração de propostas para um projeto de desenvolvimento sustentável regional. Em setembro de 2002 estiveram no Circuito das Águas os cientistas suíços Dr. Stefan Rist –CDE , Universidade de Berna – e o Dr.Ernst Zuercher – SWOOD , Universidade de Biel. Após a visita à região , estes cientistas participaram de um encontro organizado pela COPASA em Belo Horizonte e deram palestras em Brasília , DF , sobre as possibilidades de implantação do projeto citado.

Em  agosto de 2002 , a Prof. Cristiane Soerensen , da Universidade de Belas Artes de Hamburgo , Alemanha , junto com quatro alunos , permaneceu um mês na região fazendo um levantamento da arquitetura e história locais para  a realização de uma projeto de recuperação e fortalecimento da identidade cultural do Circuito das Águas. Um site , em alemão e inglês , está sendo elaborado pelos alunos desta Universidade para a divulgação da região na Europa. O trabalho realizado pela Profa. Soerensen e seus alunos foi apresentado em novembro de 2002 na Embaixada Brasileira em Berlim , suscitando o entusiasmo dos representantes brasileiros presentes com a proposta. O trabalho completo será encaminhado em breve ao Brasil.

Em novembro de 2002 o cientista japonês Masaru Emoto  esteve no Circuito das Águas. Este cientista tornou-se mundialmente conhecido pelo  seu trabalho sobre a  estrutura cristalina da água. Em um livro já considerado um clássico , “Messages from Water”, traduzido em várias línguas, Masaru Emoto nos fala da capacidade de auto regeneração da água. Este livro , também um belíssimo documentário fotográfico , tem causado uma verdadeira revolução no mundo científico através de imagens que comprovam a capacidade da água de responder a estímulos emocionais humanos. Masaru Emoto colheu amostras das águas de Caxambu e São Lourenço para serem fotografadas e realizou uma conferência para mais de 350 pessoas no auditório do Edifício Sede da Embrapa em Brasília , DF.

Ainda em novembro de 2002 o artista esloveno Marko Pogacnik , autor de um projeto já realizado no Circuito das Águas também visitou a região novamente para dar seu apoio para a continuação de uma proposta que torne o Circuito das Águas uma região merecidamente  conhecida em todo o mundo. Este artista , mundialmente conhecido pelos seus projetos de Acupuntura da Terra , escreveu um livro – publicado em alemão e português – sobre o projeto desenvolvido por ele para a região. Recentemente a UNESCO realizou um filme sobre os seus projetos realizados na Europa.

Outras instituições européias também já foram informadas sobre esta iniciativa e aguardam uma manifestação do lado brasileiro para se engajarem formalizarem o seu engajamento. São estas :

Escola Federal Politécnica de Lausanne , Suíça

Swisscoalition – Coalização Suíça para o Desenvolvimento

Helvetas – Agência Suíça de Cooperação Técnica Internacional

Cruz Vermelha Internacional

Instituto Federal Suíço de Ciência e Tecnologia Ambiental – EAWAG

ATTAC – Suíça – Associação para a Taxação das Transações Financeiras e Ajuda aos Cidadãos

Amigos da Terra – Alemanha 

Artisans pour la Paix – Artesãos para a Paz – França

A gradual implantação do Centro Internacional das Águas deverá atrair outras instituições nacionais e internacionais para futuras parcerias.