LAUDELINO AUGUSTO APRESENTA À CODEMIG OS RESULTADOS DA
 AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE A LICITAÇÃO DAS ÁGUAS MINERAIS


 O deputado Laudelino Augusto, presidente da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais, esteve na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) na terça-feira, 14/03. Ele entregou ao vice-presidente da empresa, Arlindo Porto, um documento sobre os resultados da audiência pública realizada pela Comissão no último dia 07 em que foi debatida a ausência de propostas no processo de licitação das águas minerais de Araxá (Alto Paranaíba), Cambuquira, Caxambu e Lambari (Circuito das Águas, Sul de Minas) .
A Codemig, responsável pelo processo de licitação, não compareceu à reunião e diversos questionamentos da comunidade deixaram de ser respondidos. Os grupos e empresas nacionais e multinacionais (81 no total), que adquiriram o edital publicado no dia 16 de dezembro, também foram convidados. 
Segundo Laudelino Augusto, com a ausência da Codemig na audiência pública, ganhou força a reivindicação da sociedade local para que cada município gerencie os respectivos parques  e a explotação de suas águas.
 Gestão comunitária dos parques das águas

 Dentre os resultados da reunião, está a criação de um grupo de trabalho, com representantes do Fórum de Ong's do Circuito das Águas (FOCAS), das ong's da região, das câmaras municipais de Lambari, Caxambu e Cambuquira, da Associação Comercial e Industrial de Lambari e da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais da Assembléia. Outras organizações e associações serão também convidadas a participar. 
 O grupo quer debater com o governador do Estado e com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Wilson Brumer, a gestão comunitária das águas minerais. Serão estudadas as viabilidades de transformar os Parques das Águas das estâncias em entidades de interesse público, que contemplem a participação paritária da sociedade civil, e que sejam capazes de gerir os mesmos, assim como as atividades de engarrafamento das águas minerais, de forma integrada e harmoniosa com os objetivos maiores de preservação e sustentabilidade. Assim, por exemplo, os ex-funcionários da Superágua poderiam ser contratados para atuarem no engarrafamento.
 " Estamos dando força para que a licitação seja feita por cidade. A própria comunidade pode fazer a gestão garantindo emprego e renda, fazendo a divulgação das estâncias e mantendo a tradição> " , afirmou o deputado Laudelino Augusto.
 Codemig assume compromisso com o grupo de trabalho
 O deputado Laudelino Augusto solicitou à Codemig, em nome da democracia, que qualquer informação sobre o processo de concorrência seja dada ao grupo de trabalho e que com ele discuta os próximos passos da licitação. Arlindo Porto  garantiu que não há novidades sobre o caso e que novas decisões serão informadas ao grupo, pois  respeita a organização da sociedade.
 O vice-presidente da Codemig negou informação publicada pelo  " Jornal do Brasil "  de que a Copasa assumiria a explotação das águas minerais. Para que isso fosse possível teria que ser alterado o estatuto da empresa na Assembléia Legislativa. Também negou informação dada na segunda-feira, 13/03, na Câmara Municipal de Caxambu, de que a Codemig teria boas notícias e que o Prefeito Municipal as anunciaria em breve.
 Vistoria nas fontes e parques
A Comissão de Meio Ambiente e Recursos Naturais da Assembléia aprovou nesta quarta-feira, 15/03, requerimento do deputado Laudelino Augusto para que o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) faça vistorias nas fontes e parques de águas minerais para caracterizar o atual estado dos mesmos.  Segundo o deputado,  " no próximo dia 27 completará nove meses que as águas pararam de ser exploradas. Há dois meses apenas a Codemig contratou uma equipe para fazer a manutenção do maquinário. Queremos saber a real situação das fontes e dos parques> " .